segunda-feira, 21 de novembro de 2016

História de amor real


11 de Fevereiro de 2006. Era a volta às aulas, Mariana estava de volta a sua rotina. Naquele ano estudaria no período da tarde, já estava cansada de passar a tarde toda no colégio. Mas era o único jeito que ela tinha, pois afinal ela fazia o 6° ano e não teria outro período a não ser o da tarde. 11:30 a jovem foi se arrumar para ir a escola, 12:30 saiu de casa preparada para passar o dia todo na escola. Chegando lá notou algumas presenças novas, além daquelas que ela já conhecia do colégio. Mas apenas um dos quatros meninos novos chamou atenção da garota. Era Christian, um garoto que vinha de uma escola vizinha. 

Ele olhou pra ela com o mesmo afeto que ela também olhou. E nisso a garota sentiu um afeto muito grande pelo colega de classe. A garota como era uma pessoa muito carismática, foi até a cadeira em que o menino estava sentado, quieto observador e então perguntou seu nome. O garoto envergonhado então respondeu: - "Christian". Ela então sorriu pra ele dizendo que ele podia se sentar perto dela para não ficar sozinho, ele agradeceu e assim seguiu Mariana. Os outros garotos de classe que também conhecia a jovem, também começou a conversar com o novo colega de classe, que então passou a ter a amizade deles. Os dias se passaram, e essa amizade ali crescia. Ele jogava bola com os outros garotos e ela sempre torcia pelo time em que ele jogava. 

Mariana descobriu que o novato tinha uma dificuldade enorme de enxergar o que a professora escrevia no quadro, e ela então teve a ideia de começar a ditar as coisas para ele; e então o motivo dela ir pra escola passou a ser o "novato". Quando realmente não dava pra ela ir à escola, que eram poucas as vezes; a Mariana ficava preocupada com quem iria ditar as lições para ele. Os dias estavam se passando e essa amizade foi evoluindo, até que um dia uma amiga muito próxima de Mariana iria ficar com um outro amigo dela, e ele com uma vergonha enorme de ficar com a garota que então tinha o pensamento muito diferente do garoto em que naquela tarde ficaria. Então ele foi falar com Mariana para que ficasse com o Christian na mesma tarde e eles formariam casalsinhos. Mariana meia sem jeito, e surpresa com aquele pedido quase impossível, na hora tremeu e logo disse que iria a direção de Christian e a outra amiga dela também iria para que pudesse ficar com o seu amigo. Mariana meia sem jeito chegou a frente de Christian e ele então a beijou. Depois do fim, ela foi para um lado e ele para outro. Ele como era meio tímido, ficou sem graça quando ela o olhava; mas ela não. 

Ela continuou seguindo a vida como se nada tivesse acontecido. Na sala deles, estavam brincando de "verdade ou desafido." E eles passaram a participar, até que então os colegas deles sempre que caia nela ou nele, pediam alguma coisa que relacionavam os dois, do tipo "selinho, beijo,abraço". Até que isso passou a ser rotina, todos os dias isso acontecia. O ano acabou e eles ficaram 3 meses sem se ver, mas mantinham contato por msn e orkut. Apesar do que aconteceu com os dois, eles eram muito amigos. Ela o amava muito, e ele também parecia amar ela. Mas ambos como melhores amigos! O ano de 2007 então começou, as férias estavam acabando e eles ansiosos para saber se caíram na mesma sala novamente. Até que saiu a noticia de que os dois ,cairiam juntos na mesma sala. Ela chorou de alegria, ele ficou muito feliz também. Estava chegando o grande dia! As aulas iriam começar. Mariana não conseguia se quer dormir direito de tão ansiosa. Até que o dia amanheceu e Mariana já estava com o coração disparado de tanta felicidade. Se arrumou e então foi até a volta as aulas. Chegando lá, o primeiro que a garota procurou foi Christian. E ao vê-lo, abraçou muito forte como se não visse o garoto à anos. E então voltou tudo ao normal, mas muito mais intenso. Ambos se consideravam mais, eles então passaram a ser inseparáveis. chamavam-se de melhores amigos. 

Os dias se passaram e ela então percebeu que não viveria mais sem ele, cada dia que passava a dimensão desse amor que ela sentia por ele era incomparável com qualquer outro amor. Mas ela como sempre, falava que ele era seu melhor amigo. Começaram a surgir piadinhas , os amigos deles falavam que estavam apaixonados. As amigas dela achavam que estava na cara de que ela amava ele mais do que tudo na vida. - Sim, amava! Mas tinha certeza de que era como melhor amigo. Os dias se passavam e cada dia mais se falava mais nos dois, os amigos de ambos falavam pra ela que ele realmente gostava dela, mas não como melhor amigo como ela achava. Ela então brigava com todos, achando que estavam mentido. A amizade dos dois aumentavam cada dia mais, mesmo. Mariana entrava no msn e iria direto procurá-lo, e ficavam conversando até a hora que um ou o outro saia do msn. E novamente as férias estavam chegando e ambos estavam triste pois saberia que não iriam se ver naquelas férias, pois a mãe dele não o deixava sair de casa e ela não sabia na onde Christian morava. E chegou as férias, ela não saia do msn por causa dele. Só se falavam por lá. 

Os dias foram se passando ,e a saudade deles aumentando. Até que eles não viam mais a hora das aulas começarem e ficarem tranquilizados ao saberem que cairiam na mesma sala novamente. As férias estavam acabando, e a ansiedade aumentando. Como Mariana morava mais perto de Christian, foi olhar na sala que caíram. E chegando lá, ao ver, não acreditou. A garota então chorou muito, ao ver que Christian não estaria mais na sala dela. Foi pra casa desconsolada e entrou no msn, assim que entrou o garoto a chamou e ansioso perguntou com grandes esperanças: - "Caímos na mesma sala?" Mariana chorando então respondeu que não. E após, escreveu um texto dizendo que não conseguiria viver sem ditar pra ele, sem torcer por ele no futebol, enfim... ela não conseguiria viver sem Christian todos os dias. Ele também ficou muito triste, pois considerava muito a garota. Os dias passaram, e eles então estavam pouco conformados; pois o pior seria se algum dos dois tivessem mudado de escola. Apesar deles não poderem estudar mais na mesma sala, passariam todos os intervalos juntos. E ao começar as aulas isso que aconteceu. 

Os dias se passaram, e apesar de tudo a consideração aumentava a cada dia que passava. Até que uns meninos da escola estavam interessando em Mariana, e a garota percebia que Christian não estava curtindo muito essa ideia. Os dias passaram, e até que então ele resolveu contar para Mariana que realmente gostava dela além da amizade, e ela fingiu não acreditar com medo da situação. A garota começou a namorar mas não contou à ele. Até que um dia ela passou de mãos dadas com o seu namorado na frente da escola e viu o garoto na rua de trás esperando sua mãe para ir pra casa. Ao vê-la com o namorado ,ele abaixou a cabeça e ela então percebeu que ele tinha ficado chateado. Chegando a tarde, ela entrou no msn e então ele não a chamou. Ela resolveu ir falar com ele, mas percebeu um ar de tristeza na conversa. E tocou no assunto, perguntando o que tinha acontecido. Ele então já perguntou : - "Por que você não me contou nada?" E ela, começou a dar desculpas: - "Mas faz pouco tempo." Mas viu que não tinha outra saída e contou, que não queria que ele ficasse chateado se ele realmente gostasse dela. Mas como diz aquele ditado: "É melhor chorar com a verdade do que sorrir com a mentira." Christian então, realmente tinha esquecido a menina que ele gostava e passou a gostar de Mariana. Ela então ficou com aquilo na cabeça, passou algumas semanas, meses e ela então terminou seu namoro. 

Christian ao saber do termino do namoro da garota, voltou a repetir que a amava. E ela desconversava, pois considerava ele como seu melhor amigo. Ele passou meses gostando dela, até que então começou a namorar Paola, uma jovem da mesma idade que ele que parecia também gostar dele; mas nunca como Mariana gostava, ou melhor.. AMAVA. Sim, ela o amava! Só não queria admitir, pelo fato de achar que se não desse certo, estragaria a coisa que mais fazia bem na vida dela. Ao saber do namoro dos dois, Mariana reagiu com um nervoso que ele nunca tinha visto da garota. E enfim, achou que era ciumes de amiga. Ela disse ao garoto, que ela estaria com medo de que ele mudasse com ela por causa do namoro. E ele achou que era besteira, que ele nunca a largaria. Mas passou uns dias, ela estava conformada, e ele então passou a gostar de Paola, sua namorada. Tinha um porém, o namoro não estava mais dando certo. Pois era um namoro meio que escondido, que algumas pessoas da família dele não sabia. Pois o primo dele gostava da sua namorada, e se ficassem sabendo do namoro de Christian com o amor da vida do primo dele, jamais aceitariam. Mariana já conformada, passou a dar conselhos ao melhor amigo. Dizendo que se ele realmente gostasse dela e quisesse ser feliz ao lado da garota, ele enfrentaria tudo e todos. Até sua própria família! Ele achava aquilo impossível, mas tentou levar o namoro escondido. 

Quase um mês depois veio a notícia, de que ele teria terminado com Paola, a causa seria a família. Mariana sentiu um alivio e uma felicidade enorme, mas não sabia por que. Os mês se passavam, Mariana amava Christian cada dia mais. Até que um dia de tanto as amigas falarem, resolveu pensar se realmente era amor de melhor amiga o que ela sentia por ela, e viu que era algo além disso. Ela se sentia bem ao lado dele, ela sentia um frio na barriga quando o abraçava, e não se via mais longe dele, mas sentia que algo estava faltando. Era cair a máscara, de que aquilo não era amor de melhor amigo. Passaram-se os dias e ela então resolveu contar que ela realmente amava ele de outra forma. Ele então disse: - "Eu te considero muito, te amo muito. Não quero que se sinta como eu me senti, mais hoje em dia eu só te considero como minha melhor amiga. Quando eu te amava de verdade, você não me deu bola e eu sofri por você sim." O mundo dela naquela hora desabou, ela chorou como nunca tinha chorado um dia. Não por não poder tê-lo ao seu lado e sim por ter feito um dia sofrer, quem ela mais amava no mundo. 

E então depois daquela declaração, ela achou que nada mais seria igual. Então deixou avisado: - "Eu prefiro morrer, ao perder você." Passou mal e quando chegou a direção da escada, caiu. Ficou das 17:00 hrs até as 20:00 caída no chão, até que sua melhor amiga Marina, chegasse e visse ela naquele estado. Ao chegar se assustou e chamou alguns amigos que estavam na rua jogando bola naquele momento. Eles então pegaram Mariana e a deitaram no sofá. A menina estava com muita febre e chamando pelo nome do Christian. A primeira coisa que amiga fez? Não, não foi avisar a mãe de Mariana, que estava no trabalho. E sim ao Christian. Sua reação foi incrédula, e após perceber que o que a amiga de Mariana estava falando, era verdade ele se desesperou e por fim ficou muito chateado ao achar que ele foi a causa daquilo tudo. Mas não, a causa de tudo era ELA. Pois foi ela que não deu valor ao garoto quando ele gostava dela. Mariana passou 3 dias sem comer e só chorando. Passou os dias e ela então entrou no msn, ele então foi falar com ela rapidamente perguntando como ela estava e chamando ela pra uma conversa. 

Eles então conversaram, ela pediu uma só coisa. - "Não quero que fique do meu lado, pois sei que quem errou nessa história fui eu. Só quero que tudo continue como sempre foi, eu não me perdoaria em te perder. Não quero que nada, absolutamente NA-DA mude. Que continuaremos melhores amigos." Ele então, disse que isso jamais iria mudar. E tentaram serem melhores amigos, como antes. Uns dias antes ele avisou a ela que sua mãe teria mudado o garoto de escola, e ela então não se conformava com aquilo. Chorou muito e realmente não conseguia se animar com nada. havia uma festa na escola, em que eles se encontraram, e ao final da festa ela logo o procurou, sabendo que poderia ser o "último dia" em que ela pudesse ver o amor da sua vida. Saiu a procura, e ao vê-lo uma lagrima caiu de seus olhos, ele deu um "tchau" sem graça a ela e virou as costas. Ela paralizou, e depois de uns 2 minutos começou a chorar desesperadamente e queria ir atras dele para pelo menos um abraço do garoto. Saiu correndo atras dele, chorando muito. Todos na rua olhavam apenas pra ela; parecia até uma cena de filme. Mas por fim, não encontrou mais o garoto, que já tinha ido embora. Passou a noite toda chorando, Mariana não fazia nada além de chorar. Foram 4 dias só chorando. Até que a mãe dela ficou preocupada e perguntou o que a sua filha tinha, e ela então explicou o acontecido de tudo des do começo. 

Sua mãe então pediu para que Mariana sentasse no sofá e então ela sentou. Sua mãe disse: - "Filha, se você ama tanto esse menino o quanto você disse e o quanto parece, você tem que deixar ele ser feliz. Morrer não vai adiantar! Se ele gosta mesmo de você como melhor amiga, ou o que seja. Ele quer você ao lado dele, e precisa de você. Se você sempre foi melhor amiga dele ele aprendeu a viver com você ajudando, aconselhando, estando ao lado dele pra tudo que precisar. Se acontecesse algo com você, quem faria tudo isso por ele? Ele estaria sozinho nesse mundo. E tirando também o fato de que você não iria vê-lo crescer, ajuda-lo e algo do tipo. Mas se você realmente quer ele ao seu lado, não vá desistir sem ao menos lutar, me promete?" E então ela prometeu a sua mãe que não tentaria mais fazer besteiras , mas não lutaria. Pois não tinha mais forças. Depois da conversa com a sua mãe, tudo mudou. Ela não era mais a menina sofredora que tinha se tornado depois do acontecido. E voltou a ser quem sempre foi, principalmente com ele. Voltaram a ser melhores amigos, a contarem segredos um pro outro, a confiar um no outro. Mesmo distante, os dois eram inseparáveis. 

O msn dela apesar de ter muitos contatos, nenhum deles era mais importante e interessante do que ele. E eles então mantinham o mesmo contato. Ela já tinha se acostumado com a idéia de que ele seria melhor amigo dela e nada mais. Tudo estava igual, e sim... Principalmente o amor que ela sentia por ele! Ela nunca escondeu de ninguém que sempre foi e sempre será uma eterna apaixonada por Christian, apesar de serem melhores amigos. O amor que ela sente por ele é maior do que qualquer outro. E se um dia ela tivesse que escolher entre a vida dela e a dele? Ah, novamente ela não se importaria com a sua. Pois ,"morrer no lugar de alguém que ama parece ser uma boa maneira de partir." E até hoje, ela o ama mas consegue separar o amor de amiga com o amor que ela sente por ele. E até que ela é feliz assim, por pelo menos nada de antes ter mudado. E distância nenhuma muda a consideração que um tem pelo outro. ... E muito menos o amor que ela sente por ele.
Copyright © 2016 Histórias